A Igreja Presbiteriana adiciona 'Domingo Per Capita' ao calendário oficial para explicar o sistema de financiamento

01/12/2022

06:30:52 AM

informativo

A Igreja Presbiteriana adiciona 'Domingo Per Capita' ao calendário oficial para explicar o sistema de financiamento   A Igreja Presbiteriana (EUA) acrescentou uma observância chamada “Domingo Per Capita” ao seu calendário na esperança de promover uma melhor compreensão de seu sistema de financiamento entre as congregações.  Sendo a maior denominação presbiteriana dos Estados Unidos, anunciou que o primeiro Domingo Per Capita será realizado em 23 de janeiro. “Per capita” é o termo que PCUSA usa para descrever o sistema pelo qual o funcionamento interno da denominação é financiado, como suas agências e o Escritório da Assembléia Geral. Kate Duffert, do Escritório da Assembleia Geral da PCUSA, disse ao The Christian Post que a observância foi criada para ajudar os membros a perceber o significado teológico do sistema de financiamento. “Ao longo dos últimos anos, funcionários e voluntários do PCUSA perceberam que nossa conversa sobre per capita tem se centrado na praticidade de quais fundos per capita e os métodos pelos quais são coletados”, disse Duffert. “No entanto, o per capita está enraizado em um conjunto de valores e princípios teológicos – que todos são chamados a participar da igreja, que as congregações são chamadas a se unir em missão, que acreditamos na criação de espaços de encontro que incluam as vozes de muitos em tomada de decisão, e que precisamos uns dos outros para nos responsabilizarmos”. Duffert explicou que a criação do Domingo Per Capita “permitiu a criação de mais materiais que permitem que as congregações explorem esse chamado durante o culto”. William McConnell, o conselheiro de engajamento da missão da Agência de Missões Presbiterianas PCUSA, vê a observância como “um esforço para esclarecer a confusão sobre o que é 'per capita' e o que não é”. McConnell vê isso como “uma boa maneira de compartilhar informações e abordar questões sobre esse sistema”, bem como “um esforço para elevar o conceito profundamente teológico de responsabilidade compartilhada e apoio às coisas que a igreja faz em conjunto”. O dia 23 de janeiro foi selecionado para o primeiro Domingo Per Capita porque é na época em que muitas congregações estão finalizando seus orçamentos anuais. Também cai no dia no Lecionário Comum Revisado que se concentra na passagem de  1 Coríntios 12 sobre a Igreja ser “um corpo”, mas “muitas partes”. “Isso parecia ser um forte corolário bíblico para os aspectos conexionais de 'per capita'”, observou McConnell, acrescentando que a PCUSA ainda não havia selecionado uma data para o Domingo Per Capita do próximo ano. Per capita tem suas origens no século 18, quando a Igreja Presbiteriana pré-PCUSA criou um fundo destinado a cobrir as despesas dos comissários que viajam para Filadélfia, Pensilvânia, para sua primeira reunião da Assembléia Geral. Para a celebração no final deste mês, a principal denominação protestante criou vários recursos, incluindo um texto litúrgico que pode ser usado para adoração. “Esperamos que as congregações aproveitem esta oportunidade para mergulhar na conversa sobre per capita – o que isso pode significar para eles”, explicou Duffert. “Para alguns, pode ser uma chance de afirmar seu compromisso existente com o per capita. Para outros, pode ser uma discussão mais recente que vem com mais exploração.” “Embora não haja mandato para observar o Domingo Per Capita de forma alguma, esperamos que as congregações encontrem esses recursos e a possibilidade desse tempo reservado como maneiras úteis de discutir a importância do per capita para o PCUSA”. O Domingo Per Capita vem quando a PCUSA está procurando reduzir as despesas devido a problemas financeiros relacionados ao seu considerável declínio de anos nas congregações e membros. Em maio passado, por exemplo, a denominação lançou seu livro anual de estatísticas apenas em formato digital, com o secretário do PCUSA, o Rev. J. Herbert Nelson II, dizendo que isso foi em parte uma resposta a um declínio na receita. “Por um lado, custa aproximadamente US$ 25.000 para produzir 2.000 cópias deste livro. Em segundo lugar, pode ficar rapidamente desatualizado à medida que as coisas mudam em toda a igreja”, disse Nelson no ano passado. “Eu disse muitas vezes no ano passado que precisamos levar a igreja adiante no século 21. … Mas a economia também nos levou a tomar decisões mais inteligentes sobre como os dólares per capita são gastos. Achamos que isso é mais eficiente e oportuno, dando aos líderes presbiterianos as informações de que precisam em tempo real”. The Cristian Post

Compartilhe