Cristão é atacado pela família no Sri Lanka

01/13/2022

06:37:15 AM

informativo

Cristão é atacado pela família no Sri Lanka “Mesmo que o mundo inteiro fique contra mim, ainda acreditarei em Deus” Na Província Central do Sri Lanka, homem foi atacado por se converter ao cristianismo Na Província Central do Sri Lanka, Sameera (pseudônimo), um cristão ex-budista, foi atacado pela própria família por se converter ao cristianismo. Tudo começou quando o pastor de Sameera ligou para informar que o visitaria naquela noite. Sameera vive com a esposa e o filho de nove anos em uma aldeia onde o budismo é dominante, e o pastor é de uma outra região.   O tio de Sameera, que se opôs fortemente à fé de seu sobrinho, soube da visita através de um comentário feito pela esposa de Sameera e alertou um monge local. Tudo parecia correr bem durante a visita, em que o pastor teve um momento de oração e refeição com a família de Sameera. Mas quando resolveu sair, o pastor se deparou com uma multidão esperando por ele.   O monge esperava pelo pastor e gritou que aquela era uma aldeia budista e que ele não deveria mais voltar lá. Mas Sameera interferiu e disse que o pastor era um convidado dele.  Ao argumentarem que Sameera nasceu budista, ele compartilhou o testemunho: "Sim, eu nasci budista. Mas eu era um traficante. Eu mentia, roubava, matava animais. Eu roubava as joias da minha mãe ou peças de veículo para comprar drogas. Fiz coisas ruins, mas nenhum de vocês me ajudou. Nenhum de vocês me mostrou o caminho correto, mas esse pastor me ensinou. Minha vida mudou por causa do meu Deus".  A multidão foi embora  Ninguém poderia dizer nada depois que Sameera compartilhou seu testemunho e a multidão começou a se dispersar. No entanto, o monge e os poucos que permaneceram foram em direção à casa onde a tia de Sameera morava. Ela também era uma das poucas cristãs naquela aldeia. Sabendo que sua tia estava sozinha em casa, Sameera foi até lá para garantir a segurança dela.  O tio de Sameera, irritado com a situação, começou a bater nele. Com o caos do momento, a esposa dele, o pastor e o funcionário do ministério que acompanhava o pastor também foram golpeados. Como estava escuro, ninguém podia ver claramente, e até mesmo algumas pessoas que estavam contra Sameera acabaram se machucando por conta própria.   “Eu ainda manterei minha fé”  Sameera e sua tia continuaram a enfrentar forte oposição dos parentes todos os dias depois disso. Quando os parceiros locais da Portas Abertas o visitaram no dia seguinte ao incidente, eles encontraram um homem que ainda estava esperançoso e com a fé forte. Ele disse que as pessoas perguntam o que Deus fez por ele, mas elas não veem as bênçãos espirituais que ele recebe, pois só enxergam a casa de barro em que ele vive com a esposa.   Como Sameera vive com a esposa em uma casa construída no terreno dos pais dele, o fornecimento de eletricidade e água para a casa de Sameera foi cortado pela família do cristão ex-budista. "O maior problema que temos agora é que não temos água ou eletricidade, mas mesmo que esses problemas não sejam resolvidos, eu ainda manterei minha fé. Mesmo que toda a aldeia ou o mundo inteiro fique contra mim, ainda acreditarei em Deus", disse ele aos parceiros de campo. Sameera e a esposa estão constantemente sob pressão para deixar a aldeia por causa de uma oposição liderada pelo pai e pelo tio de Sameera.     Pedidos de oração  Peça pela proteção de Sameera, pela esposa dele e o filho de nove anos. Clame para que eles continuem a encontrar força em Deus. Clame para que os perseguidores de Sameera experimentem o amor de Cristo. E para que mais pessoas naquela aldeia, incluindo os parentes de Sameera, conheçam Jesus.  Ore para que Sameera e sua família sejam sal e luz para a comunidade.  Interceda pelo pastor de Sameera e seu ministério. Peça a proteção de Deus sobre ele e sua família.    Fonte: Portas Abertas

Compartilhe